servidor local ou na nuvem?

Você possui um servidor local, concebido com bastante esforço (e alto custo) e customizado especialmente para atender as demandas de sua empresa, mas que parece estar defasado e está gerando alguns incômodos?

Assim como vimos no post sobre Email Local e Email na Nuvem, uma dúvida que surge para hospedagem de sites e sistemas está na escolha entre um servidor local, que fica na empresa, e um servidor na nuvem ou virtual. Como em todos os casos, a melhor opção é sempre aquela que se adapta melhor às necessidades da sua empresa. Considerando este cenário, destacamos alguns pontos importantes para comparar as vantagens e desvantagens de manter servidores locais e na nuvem.

Servidor Local e Servidor na Nuvem

Um servidor local é aquele que fica disponível na sua própria empresa e pode ser utilizado para os mais diferentes objetivos, permitindo que a empresa o utilize e configure da forma como preferir. Um servidor local também é dedicado exclusivamente às necessidades da empresa, sendo uma opção para empresas que tem uma demanda alta e precisa de uma solução dedicada.

Ao optar por um servidor local, é importante estar ciente de que é necessária uma equipe de infraestrutura dedicada para gerenciá-lo. Além disso, o local onde o servidor deve ficar e a temperatura, que deve ser controlada, são fatores físicos importantes – você vai precisar ter um espaço específico, seguro e refrigerado. O acesso físico ao servidor deve ser controlado e restrito, apenas para as pessoas autorizadas pela empresa, para garantir a segurança das informações disponíveis.

Assim como todas as máquinas, é comum que servidores locais gerem contratempos, fiquem obsoletos ao longo do tempo ou mesmo que estejam suscetíveis a longas instabilidades de comunicação. Isso porque os sistemas alimentados por este tipo de servidor dependem somente dele e, em caso de quedas, simplesmente deixam de funcionar, à medida que não tem para onde recorrer. O tempo de vida-útil dos equipamentos e a falta de profissionais dedicados à segurança estão entre os principais motivadores dessas falhas. Além disso, a necessidade de manter um link de internet redundante, que não sofra quedas e instabilidade, exige um alto investimento.

Os custos (e as dores de cabeça) para a manutenção constante de servidores locais não compensam à longo prazo, já que servidores na nuvem (ou cloud servers) suprem essas demandas de forma muito mais efetiva e barata.

Um servidor na nuvem, ou um cloud server, como já falamos aqui é, na verdade, um grupo de máquinas atuando juntas, como uma só: desta forma, ao invés de ter uma máquina disponível na sua empresa, você contrata, de um provedor de qualidade, as máquinas na “nuvem” de acordo com a necessidade da sua empresa. Devido a essa estrutura, você tem maior disponibilidade e menos riscos de downtime, já que, caso algum problema ocorra com um a das máquinas na nuvem, outra máquina assumirá a carga, fazendo com seu seu sistema ou sites não corram risco de ficar fora do ar.

Servidores na nuvem têm uma grande vantagem: a escalabilidade de recursos. Desta forma, se você precisa de mais recursos, pode contratá-los de acordo com a necessidade. De acordo com a disponibilidade de pessoal da sua empresa, é possível escolher entre a opção de um cloud server gerenciado ou não gerenciado, sendo possível, inclusive, deixar toda a administração do servidor por conta da empresa contratada.

Veja abaixo as principais vantagens e desvantagens de cada opção:

Servidor local ou cloud server?

Se você quiser saber mais sobre Cloud Servers e Cloud Servers gerenciados, clique aqui e entre em contato com um dos nossos especialistas.

Não se esqueça de cadastrar seu e-mail para receber em primeira mão todas as novidades do nosso blog 😉

Comente este post