Transformação Digital no Marketing

A transformação digital atinge todas as empresas, independente do tamanho ou nicho de atuação. E dentro das organizações todas as áreas são afetadas e sofrem mudanças. O post de hoje vai mostrar como a transformação digital tem impactos positivos na forma como as empresas têm trabalhado suas estratégias de marketing. Além disso, vamos mostrar algumas ferramentas e processos que ganharam destaque com a transformação digital e seu time de marketing precisa ficar atento.

Quer saber mais sobre transformação digital e seu impacto nas empresas?

Transformação Digital no Marketing: o que mudou?

Além de transformar processos analógicos e offlines em digitais, a transformação digital aumentou o leque de alternativas e ferramentas que podem ajudar muito sua estratégia digital.

Métricas

Tanto o marketing online quanto o offline tem como objetivo principal aumentar as vendas de uma empresa, certo? O que diferencia as duas abordagens é que no marketing digital todos os processos e decisões são baseados em dados e métricas.

Se antes uma ação dificilmente poderia ser medida ou segmentada, com o marketing digital isso não é problema. Por exemplo, trabalhando com ações digitais você pode criar campanhas altamente segmentadas para atingir o público ideal do seu produto. Além disso, medir e analisar os resultados é muito mais simples e fácil.

Interrupção

Televisão, rádio, jornal, revista, panfleto, cartão de visita. O que todas formas de marketing têm em comum? Além de serem difíceis de medir a eficácia, todas elas precisam interromper o usuário para ganhar sua atenção.

O marketing digital mudou a forma como o cliente lida com as marcas e colocou no usuário o poder de decidir onde e quando ele será impactado por uma marca.

Interatividade

Mais um ponto positivo a favor do digital é a possibilidade de interação entre cliente e marca. Se um produto ou ação faz muito sucesso (ou não) o feedback do cliente é quase instantâneo. Isso representa uma grande possibilidade de ouvir, aprender e melhorar processos baseado no retorno de quem vai comprar seu produto.

Novas plataformas

Parece clichê, mas é verdade: não existem mais barreiras para uma empresa. O digital quebrou as barreiras que impediam as empresas de globalizar e competir com qualquer negócio do mundo. Por exemplo, criar um e-commerce e vender seus produtos para clientes do mundo todo é uma estratégia cada vez mais procurada por PMEs.

Novas tecnologias

O marketing digital revelou e colocou como protagonista novas tecnologias, que quando bem trabalhadas, trazem enormes resultados. Algumas delas são:

Conteúdo

O avanço da tecnologia deu ao cliente o poder nas relações de compra. Se antes o mercado ditava as regras, hoje esse poder é de quem compra e sua empresa precisa entender esse novo momento e se adequar a essa nova realidade. Esse momento da economia aliado ao acesso a informação a qualquer hora e qualquer lugar mudou a forma como sua empresa consegue novos clientes. O marketing de interrupção deu lugar ao marketing de permissão.

Conseguir a atenção de um cliente mais exigente e poderoso ficou mais difícil, agora não basta falar apenas como sua empresa é boa ou como seu produto é o melhor. É preciso de muito conteúdo de qualidade, que ajude o cliente a resolver seus problemas e melhorar a sua vida. Nessa nova fase do marketing o conteúdo é rei e você precisa saber disso.

Investir em estratégias de marketing de conteúdo é fundamental para o sucesso das ações de marketing da sua empresa. Trabalhar com conteúdos que ajudem o cliente em todos os estágios do funil de vendas é um dos pontos que podem determinar o sucesso de suas ações de marketing.

Conteúdo multimídia

Uma boa forma de destacar sua produção de conteúdos é investir na produção de conteúdos multimídia, como vídeos, podcasts, infográficos e imagens. Além de ampliar o campo de atuação e enriquecer a estratégia de conteúdo, essas peças tornam todo o planejamento de Inbound Marketing mais completo e eficiente.

A criação de conteúdos multimídia é uma boa estratégia para garantir que o conteúdo da sua empresa seja consumido por mais pessoas. Além de oferecer um conteúdo em texto oferecer uma alternativa em vídeo ou áudio pode alcançar outros clientes que não tem tempo para ler uma postagem, por exemplo.

Otimização de sites

Search Engine Optimization ou SEO é o conjunto de estratégias de otimização, em um site ou blog, que busca melhorar o posicionamento da página em mecanismos de busca na internet (como Google, Bing, Yahoo!). A presença de uma página em sites de busca pode se constituir de duas formas: links patrocinados e resultados orgânicos.

Os links patrocinados ou Search Engine Marketing (SEM), são exibições pagas, destinadas a espaços específicos da página de busca, destacados como anúncios. Os resultados orgânicos são os links para sites exibidos gratuitamente, em maior espaço, mas que dependem de um forte trabalho de SEO.

O trabalho de SEO busca além de melhorar a exposição de um site em buscas na web, também conduzir o maior número de visitas de usuários que se interessem pelos conteúdos da sua página. Geralmente os resultados orgânicos recebem cerca de 70% dos cliques, isso porque os usuários acreditam que aquele determinado conteúdo será mais relevante para ele e não aparece ali apenas por ser pago.

Automação de marketing

Já pensou ter um processo de marketing que rode sozinho e interaja com o cliente no momento certo e com o conteúdo ideal? Trabalhar com automação de marketing é isso.

Planejar, criar e rodar ações que funcionam automaticamente de acordo com o estágio e momento de compra do cliente é, sem dúvida, uma das melhores estratégias de marketing digital. Quando as ações funcionam automaticamente a economia de tempo, energia e dinheiro é muito grande.

Os leads chegam através de diversos canais (redes sociais, blogs, e-mails, site, landing page, buscadores, etc) e estão em diferentes etapas do funil de vendas. A automação de marketing cria ações direcionadas a cada um desses leads entregando conteúdo personalizado de acordo com o momento de compra de cada lead. Além de ajudar na captação de novos clientes a automação de marketing ajuda a manter um relacionamento com os clientes, criando campanhas de engajamento e também novas oportunidades de venda.

Business Intelligence

Business Intelligence (BI) é o processo de captar, organizar e analisar dados que servem como auxílio na tomada de decisões estratégicas do negócio.

Todas as métricas e informações ficam concentradas em um banco de dados chamado Warehouse e podem ser manipulados, padronizados e unificados conforme a necessidade da empresa. Os dados são obtidos de diversos lugares, como sistemas de CRM, ERP, planilhas de controle e arquivos de texto.

Com esses dados mapeados o processo de análise e tomada de decisão da empresa é facilitado. No marketing o BI pode contribuir para analisar as entradas de leads no funil de vendas, o fluxo de conversão, além de analisar os padrões de comportamento dos clientes e dos motivos de não fechamentos.

Big Data

Com o Big Data é possível entender profundamente o comportamento, desejos e expectativas dos seus clientes. Com esses insumos é possível trabalhar em ações com um grande percentual de acerto e o que antes era feito com feeling e muita subjetividade, com o Big Data é objetivo e apoiado em dados.

No marketing o Big Data pode ser usado para analisar o comportamento e hábitos dos clientes e criar campanhas e segmentações que se aproximem ao máximo do padrão e gosto do usuário. Por exemplo, analisar os dados de produtos mais vendidos de um e-commerce antes de planejar os descontos da Black Friday.

O grande desafio é saber como lidar com esse grande volume de dados. Trabalhar com dados isolados e de maneira desorganizada pode atrapalhar e mascarar informações e acabar prejudicando sua estratégia.

Inteligência artificial

O que antes era possível ver somente em filme de ficção científica, hoje é parte do nosso dia a dia. A inteligência artificial é cada dia mais presente na vida das pessoas. Seja através dos já famosos assistentes virtuais, como Alexa, Cortana, Google Assistant e Siri. Ou através de chatbots que oferecem uma interação inteligente e real entre máquina e consumidor.

Outro software muito famoso de inteligência artificial é o Watson, que analisa dados estruturados e não estruturados. Nesse rol de dados estão livros, imagens, vídeos e redes sociais, por exemplo.

O casamento entre inteligência artificial, Machine Learning e Big Data oferece inúmeras possibilidades a serem exploradas. Máquinas que aprendem sozinhas, uma infinidade de dados e velocidade de processamento podem, se bem trabalhados, influenciar positivamente nas decisões e processos de uma empresa.

Um exemplo desse casamento são os chatbots, que além de permitir que sua empresa esteja online 24 horas por dia e 7 dias por semana, permite que você escale seu atendimento e resolva questões rapidamente, economizando tempo e dinheiro.

Multiconectividade

Vivemos na era da multiconectividade, em que estamos sempre conectados e todos os nossos dispositivos conversam entre si, de smartphones e tablets a computadores e dispositivos wearable.

Garantir uma presença digital forte e coerente em todos os meios é fundamental para o sucesso das suas investidas digitais.

Computação em nuvem

Acessar e compartilhar documentos e arquivos em onde estiver e em qualquer dispositivo. Com o auxílio da nuvem sua empresa não está mais limitada fisicamente e pode estar em qualquer lugar e todos podem colaborar com a execução das tarefas. A computação na nuvem permite que sua equipe trabalhe e colabore de qualquer lugar. Além disso, a popularização das soluções na nuvem facilitou muito o acesso de PMEs a ferramentas que antes exigiam um investimento financeiro e de recursos muito grande.

Quais são os principais desafios da sua equipe? Conte para gente nos comentários e vamos aumentar esse debate 😀

Não se esqueça de cadastrar seu e-mail para receber em primeira mão todos os conteúdos do nosso blog.

Total
148
Shares
Comente este post