PaaS e o futuro dos modelos de serviço - Blog da RedeHost
cloud server paas cloud computing

cloud server paas cloud computingCloud Computing não é apenas uma tecnologia, mas uma seleção de tecnologias utilizadas conjuntamente e que formam o Cloud Computing em si (daí talvez a confusão a respeito), e o conceito que desta revolução já data dos anos 60 (do tempo da geração dos baby boomers). Para usar um equipamento e plugá-lo na rede elétrica você não precisa conhecer como funciona a geração e distribuição de energia, nem conhecer a tecnologia associada a isso, basta saber como usar, é claro. Essa mesma ideia é o que a computação em nuvem traz para a tecnologia da informação, isso inclusive, maximiza o próprio conceito de IaaS, PaaS ou SaaS. O foco está no uso do serviço!

Relembrando: hoje os modelos de serviço disponibilizados mais comuns no mercado são:

SaaS  – Software as a Service (Software como Serviço)
PaaS – Platform as a Service (Plataforma como Serviço)
IaaS – Infrastructure as a Service (Infraestrutura como Serviço)

Na realidade o cliente só precisa definir o que realmente necessita de serviço: se é um software (SaaS), um servidor (IaaS), uma plataforma (PaaS), ou mesmo outros serviços menos conhecidos como ferramentas de desenvolvimento (DaaS) ou serviços de comunicação (CaaS) e irá pagar somente por aquilo que usar, com a vantagem que por usar apenas um browser, por exemplo, não interessa o sistema operacional (em exceção da escolha do servidor em nuvem é claro). De modo que ele paga somente pelo uso do serviço/solução e assim sendo, gera para ele como cliente final um cenário custo/benefício bem melhor equalizado. Lembra do exemplo anterior da rede elétrica e de que você não precisa conhecer como funciona a geração e distribuição de energia? Imagine se você tive que se preocupar em criar e administrar um gerador de energia na sua casa! Por isso que o foco hoje mais do que nunca está no uso do serviço!

cloud server service iaas paas saas

O armazenamento que estamos acessando através da “nuvem” pode estar distribuído em vários servidores, e o espaço contratado pode crescer ou diminuir conforme as necessidades do cliente (pra quem conhece bem essa tecnologia, isso é café no bule). Da mesma forma podemos ter um servidor virtual (também distribuído por vários servidores físicos), que aumenta ou diminui seu poder de processamento, de acordo com o uso que necessitamos dele. A RedeHost trabalha com duas formas de serviço: o IaaS (produtos de Cloud Server) e o SaaS (produtos de Email Exchange e Email Marketing).

O PaaS ser entendido com um ambiente de desenvolvimento. Neste modelo, o provedor oferece as ferramentas de desenvolvimento de softwares e produtos hospedados em sua infraestrutura. Os usuários podem criar seus próprios aplicativos usando esta plataforma, APIs e GUIs para desenvolvimento.

Comparar fornecedores de PaaS é mais difícil do que comparar fornecedores de IaaS ou SaaS porque há muitos elementos diferentes, é necessário levar em conta as linguagens de programação e frameworks empregados, o tipo de banco de dados, nível de disponibilidade e seguranças oferecidos assim como o atendimento ao cliente e preço, logicamente! O futuro desse tipo de oferta de serviço aqui no Brasil ainda é incerto, mas não se preocupem, a RedeHost está de olho desse mercado!

 

Comente este post