Uso de senhas

Criar uma boa senha e utilizar boas práticas no seu uso, é fundamental nesse processo, mas a verdade é que não usamos elas corretamente. Uma senha nas mãos de pessoas não autorizadas expõe as contas ao risco de serem invadidas e utilizadas de forma indevida. Assim, já que temos mesmo que utilizar senhas de qualquer jeito, então é melhor escolher logo uma senha boa, certo? Abaixo, estão algumas dicas do que fazer (e o que não fazer) para obter uma boa senha e usá-la da melhor maneira.

Boas estratégias para se criar uma senha

Use, como regra geral, no mínimo oito caracteres. Quanto maior a senha, mais difícil é de adivinhar.

Use letras maiúsculas e minúsculas, números e, pelo menos, um caractere especial (!@#$%^*()_+=, etc). Evite repetição de caracteres. Isso complica mais ainda a vida de quem quer quebrar a senha.

Use as iniciais de uma frase de tamanho adequado, em conjunto com a regra das maiúsculas, minúsculas e mais algum caractere especial. Além de possibilitar boa senhas, ajuda a lembrar delas. Exemplo:

“Até que isso não é tão difícil assim” —> &AQinetDA!

Use palavras curtas, concatenadas e modificadas, contendo também números, ligadas por sinais de pontuação. Também torna mais fácil lembrar da senha. Exemplo:

“me perdi” —> Mi%Perd1?
“te acho demais” —> Te-axoD+
“po de mico” —> po’deMic0

INVENTE uma palavra sem significado, mas que seja sonora e fácil de lembrar, aplicando também alguns modificadores. Exemplo:

faringel —> faR!1ngel

Boas práticas no uso de senhas

Mas não basta apenas criar uma boa senha. É preciso também saber cuidar dela e usá-la corretamente. Use o bom senso na escolha da senha. Não vai adiantar muito se a sua senha for boa, mas tão complicada que você nem consegue se lembrar! Não “empreste” a sua senha para ninguém. E isso significa também não compartilhar as suas contas, seja com quem for. Lembre-se sempre que é você quem vai responder por ela, em caso de problemas…

Troque a sua senha periodicamente. Novamente, use o bom senso quanto à periodicidade. “Senhas de estimação” geralmente dão encrenca, mais cedo ou mais tarde. Mude a senha imediatamente quando necessário. Quando for digitar sua senha, não custa nada dar uma olhada e ver se não tem ninguém bisbilhotando sobre o seu ombro, certo? Se desconfiar que outras pessoas possam ter tomado conhecimento da sua senha, na dúvida, troque!

Nunca use a mesma senha em outras contas. Assim, as suas outras contas não correrão risco, se uma delas for comprometida. Use senhas bem diferentes e não apenas a mesma senha com uma pequena modificação. Não reutilize as suas senhas anteriores.

Não deixe sua senha voando por aí

 

Use programas de gerenciamento de senhas. Talvez seja mesmo preciso anotar suas senhas em algum lugar. Existem certos programas específicos que fazem isso. Nesses programas, uma senha “mestra” permite o acesso às demais, que ficam criptografadas em um arquivo. Entre os diversos programas desse tipo disponíveis, o Keepass, que é grátis para uso pessoal, pode ser usado tanto em Windows quando em Linux. Ele tem versão portable, podendo ser usado inclusive a partir de um pendrive. Lembre-se de redobrar os cuidados com a senha “mestra”, já que a segurança das demais depende dela!

Mantenha seu computador livre de malware, vírus, spyware, etc. Muitos deles podem capturar as suas senhas e seus dados, tornando inúteis todos os cuidados que você teve até agora. Pratique essas dicas nas senhas dos seus emails aqui com a RedeHost por exemplo, ou mesmo para acesso a serviços de Hospedagem de Sites e Cloud Server.

Comente este post